sexta-feira, 18 de outubro de 2013

"Obsessão Infinita" A arte como cura

O encantamento da arte não tem idade nem há limites, é o que podemos observar na obra da artista plástica japonesa Yayoi Kusama, de 84 anos,  ela sofre de distúrbio obsessivo compulsivo e vive em um instituto psiquiátrico por vontade própria.

 Sua "obsessão" são as bolas feitas de diversas  texturas e cores;  Yayoi transforma a limitação da sua diagnosticada doença em uma forma de se expressar com o mundo, quebrando o preconceito que pessoas com "doenças psiquiátricas" sofrem. 

 A arte pode e deve ser um mecanismo de terapia e valorização dessas pessoas.
  
Até que ponto isso é arte e até que ponto é doença? Será que essa excessiva criatividade é realmente doença? E qual a cura? Possivelmente não teremos respostas, assim tão fáceis,  mas podemos refletir sobre esse tema e mergulhar no fantástico mundo da arte. Com vocês, "Obsessão Infinita"  de Yayoi Kusama:



  Vale a pena conferir este vídeo que mostra a exposição, realizada aqui no Brasil:

Clique aqui : Vídeo da Exposição, Matéria Jornal das Dez da Globo





Jamille Sodré






Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Notícias